Escolas esperavam que a liberação ocorresse no início do mês, mas devem ficar suspensas, pelo menos, até agosto .

As aulas na rede particular não serão retomadas em 1º de julho em Campo Grande. Diante da disparada de contaminações por covid-19 na cidade, a prefeitura decidiu discutir o assunto novamente apenas em 14 de julho. Como as escolas ainda terão de se submeter a aprovação do plano de biossegurança, caso seja autorizada a reabertura, pelo menos, até 1º de agosto, as aulas devem continuar no sistema remoto.

Durante duas horas de reunião na tarde desta quarta-feira (24), com representantes do município e de escolas particulares, o prefeito Marquinhos Trad avaliou que não seria prudente retomar as atividades diante do aumento dos casos registrados nas últimas semanas.

“Diante do aumento do número de casos e de ocupação de leitos de UTI, manifestamos contrários à reabertura. Vamos fazer em 14 de julho uma nova reunião, para verificar, através dos números, a possibilidade de retorno, e depois analisar o plano de biossegurança”, detalhou o prefeito.

Em apenas 15 dias, a Capital passou de 434 contaminados para 1.446, com mais 108 casos nesta quarta (24). Já são 9 mortes registradas em Campo Grande. A proporção de contaminados chegou a 161 pessoas por 100 mil habitantes, no dia 10 de junho, essa taxa era de 36 por 100 mil.

De maneira geral, 71% das vagas de UTIs à disposição na cidade estão ocupadas.

“Seria extremamente incoerente apertarmos as regras do toque de recolher, intensificarmos as barreis, obrigar o suo de máscaras, comprar novos leitos e ao mesmo tomar medida de reabertura. O momento é de prudência, de cautela”, argumentou Marquinhos”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *