Guarda que atirou no portão do vizinho é afastado e perde o porte de arma

O guarda municipal Everaldo Trelha Mateus, suspeito de atirar duas vezes no portão do vizinho durante uma briga que envolveu cães da raça “pitbull”, foi afastado preventivamente das funções.

O afastamento foi publicado pela Sesdes (Secretaria Especial de Segurança e Defesa Social) em Diário Oficial.Ele fica impedido de realizar as funções como agente da CGM (Guarda Civil Metropolitana) “diante da gravidade dos fatos” até a conclusão do processo administrativo disciplinar, que pode levar dois meses. Além disso, a secretaria também suspendeu o porte da arma de fogo, ou seja, ele não pode se deslocar com a arma.

A confusão ocorreu no dia 26, quando ele teria atirado duas vezes contra o portão de um vizinho no Bairro Universitário em Campo Grande. Essa não seria a primeira vez que ele usou a arma pelo mesmo motivo, briga de cachorros, segundo os vizinhos.

O promotor de vendas Anderson da Silva Rodrigues, 31 anos, disse que estava dormindo quando ouviu a confusão, que começou por volta das 8h. Ele é dono do pitbull Palhaço, de 5 anos, que estava circulando pela garagem do início da manhã.

Parte da confusão foi filmada e pelo vídeo é possível ver que outro cão da mesma raça, sem dono conhecido e aparentemente de rua, enfiou o focinho por baixo da grade e acabou atacado por Palhaço, que o mordeu, imobilizando o outro animal. A confusão atraiu a atenção dos vizinhos e dois deles foram acudir o cachorro ferido.

Um dos vizinhos estava com um facão e, o outro, o guarda (calção cinza e preto), com arma de fogo. Pelo relato de testemunhas, Everaldo atirou para tentar atingir Palhaço do outro lado do portão para que ele liberasse do animal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *