Homem que matou menina Eloá durante surto é sentenciado a 3 anos de internação.

Os exames psiquiátricos mostraram que Cecílio tem total incapacidade de entendimento.

O homem de 35 anos que matou a menina Eloá Aquino Carvalho, 3 anos, durante surto, foi sentenciado a, no mínimo,  três anos de internação. Na decisão, o juiz da 2ª Vara do Tribunal de Justiça de Campo Grande, Aluízio Pereira dos Santos, alerta para o alto grau de periculosidade.

Como não há estabelecimento psiquiátrico para internação de condenados no Estado, Cecílio Martins Centurião Júnior deve permanecer em presídio. O prazo mínimo de três anos foi solicitado pelo MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul).

Na manhã de 11 de dezembro do ano passado, na Rua Baiobá, Moreninha 3, Cecílio protagonizou uma cena de horror, atirando a menina de forma violenta ao chão, diante da mãe. Os exames psiquiátricos mostraram que ele é inimputável, com total incapacidade de entendimento e de autodeterminação do ilícito.

Naquele dia, Elenilda Carvalho Moreira, 31 anos, mãe da vítima, seguia para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) das Moreninhas com os três filhos de 2 meses, 3 anos e 5 anos, quando Cecílio se aproximou e sem falar nada levantou Eloá pelas pernas até a altura da cabeça e na sequência arremessou-a por duas vezes contra o chão como se fosse um boneco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *