Juiz nega liminar a Reinaldo e barra ‘prévia censura’.

O juiz Maurício Petrauski negou pedido em liminar apresentado pelo governador Reinaldo Azambuja (PSDB) contra o vereador de Campo Grande Tiago Vargas (PSD). O tucano recorreu à Justiça após ser criticado pelo parlamentar em vídeos publicados nas redes sociais.

O magistrado concluiu que a remoção dos vídeos poderia configurar “prévia censura do conteúdo de adversário político, em nítido detrimento ao direito de manifestação e informação amplamente assegurado em um Estado Democrático de Direito”.

 

Reinaldo quer R$ 50 mil de indenização e pedido de desculpas

 

Para além da liminar, Azambuja pleiteou uma indenização de R$ 50 mil e um pedido público de desculpas do vereador. Vargas tem duas semanas para apresentar sua resposta no âmbito da ação movida pelo tucano.

Tiago Vargas é ex-policial civil e atribui sua demissão da força de segurança, oficializada há um ano, às críticas que faz à gestão de Azambuja. Ele está em seu primeiro mandato como vereador de Campo Grande, eleito em 2020.

Reinaldo chega à reta final de seu segundo mandato alvo de denúncia do MPF (Ministério Público Federal), implicado em corrupção passiva, lavagem de dinheiro e organização criminosa por, supostamente, ter recebido R$ 67,7 milhões em propina. Em troca, teria concedido isenções fiscais ao grupo JBS para um desfalque de R$ 209,7 milhões aos cofres estaduais.

 

Fonte: midiamax

Digiqole ad

Ultimas Postagens