Nossos hábitos alimentares sofreram mudanças com o tempo!

Os nossos hábitos alimentares nem sempre foram os mesmos, sabia? Durante o Brasil Colônia, por exemplo, farinha de mandioca, milho e peixe seco constituíam a dieta básica de muitos brasileiros. E, apesar de esses alimentos ainda fazerem parte do nosso cardápio, muita coisa mudou desde então. Quer saber sobre quais foram as principais diferenças dos nossos hábitos alimentares com o tempo? É só continuar lendo!

Arroz ocupou o lugar da farinha de mandioca como principal acompanhamento na culinária brasileira

O arroz é um dos alimentos mais universais que tem, né? Ele é usado na culinária asiática, europeia e, claro, na brasileira de diversas formas. Mas você sabia que no período imperial a farinha de mandioca era usada como principal acompanhamento? Atualmente as coisas são diferentes, pois existem diversas versões de arroz – branco, integral, parboilizado, arbóreo, negro, multigrãos e afins – que fazem parte do nosso cardápio. Interessante, né?

Antigamente banhas de porco e de outros animais eram usadas para fritar os alimentos

Na hora de fritar os alimentos (batata, mandioca e carnes, por exemplo) as pessoas costumam recorrer aos óleos vegetais ou até mesmo à fritadeira elétrica (que é uma opção mais saudável, inclusive). No entanto, antigamente o mais comum era usar banha de animais (como gordura de porco) para preparar frituras.

O mais curioso é que esse método pode ser até mais saudável do que o usado atualmente. Isso porque quando o óleo vegetal é aquecido ele libera a substância acroleína, que é tóxica e pode estar associada ao surgimento de alguns tipos de câncer. Por conta disso, a banha de porco é considerada uma boa opção quando comparada aos óleos vegetais.

Obs.: Vale lembrar que a airfryer (fritadeira elétrica) ganha das duas opções acima, levando em conta que, neste caso, os alimentos são fritos através do ar quente.

Com a Revolução Industrial, o processo de produção e conservação dos alimentos mudou bastante

A Revolução Industrial proporcionou uma série de mudanças no processo de produção de todos os alimentos. Surgiram produtos processados (preparados industrialmente), diversas versões enlatadas (leites, cereais, leguminosas, café e carnes), fora o processo de vendas e distribuição que se tornou mais dinâmico. Outro ponto interessante é que, no passado, as pessoas costumavam comer mais alimentos naturais – afinal, os agrotóxicos passaram a ser usados, de fato, só a partir da década de 1940. Interessante, né?

Digiqole ad

Ultimas Postagens